Projeto de Pesquisa MHTX

 
AGRADECIMENTOS   SUMÁRIO   ESTRUTURA FACETADA   MAPA CONCEITUAL   LISTA DE FIGURAS

RESUMO

Este estudo visa a construção de um modelo estruturado semanticamente para auxiliar a organização e representação do conhecimento humano estruturado em hipertextos, baseado nas teorias da análise facetada e do mapa conceitual. O segundo passo neste estudo é a aplicação do modelo semântico para criar um protótipo chamado MAPA HIPERTEXTUAL (MHTX): um modelo para organização hipertextual de documentos que deverá ser utilizado para implementar a BTDECI – UFMG (Biblioteca de Teses e Dissertações do Programa de Pós-Graduação da Escola de Ciência da Informação da UFMG). Hipertextos, frutos da tecnologia informacional desenvolvidos nas duas últimas décadas, têm causado uma revolução nos conceitos e procedimentos no tratamento da informação, desde as novas técnicas de entrada de dados até as estruturas de armazenamento, passando pelos processos de recuperação. Entretanto, o hipertexto ainda apresenta problemas devido à grande variabilidade do grau de eficiência no processo de recuperação. Esses problemas estão comumente relacionados com a falta de critérios durante a concepção e os primeiros passos de sua construção. Os autores interessados no desenvolvimento semântico do hipertexto (DUNCAN, 1989; SPITERI, 1997; ELLIS, 2000; CAMPOS, 2001; TUDHOPE, 2002) concordam que a criação de hiperdocumentos mais eficientes pode ser mais facilmente atingida com a aplicação de princípios como (1) análise de assunto, (2) representação do conhecimento, (3) interrelacionamento entre os links e (4) conhecimento das necessidades do usuário. Este estudo está voltado para a aplicação de dois princípios, observados sob a luz de dois referenciais teóricos: a Análise Facetada, e o Mapa Conceitual. Foi escolhida uma única unidade de informação, que é uma tese de doutorado sobre o próprio tema da análise assunto (NAVES, 2000), para construir um modelo conceitual anteriormente à implementação tecnológica do seu protótipo. A análise facetada foi utilizada para categorizar os termos indexados, estabelecendo a relação semântica de conceitos e as relações entre eles expressas nos links. Finalmente, o mapa conceitual foi aplicado à representação do conhecimento. Para implementar esses processos no protótipo, dois softwares foram utilizados: (1) Greenstone 2.50, para criar a base de dados e criar uma estrutura navegacional hierárquica do sumário da tese; (2) Inxight Star Tree Studio 3.0, para criar um mapa conceitual tri-dimensional.

PALAVRAS-CHAVE

Organização do conhecimento, hipertexto, Análise Facetada, Mapa Conceitual, Modelagem Conceitual.


ABSTRACT

This study aims at the construction of a semantically structured conceptual model to help the organization and representation of human knowledge in hipertextual systems, based on the Theory of Facet Analysis and Conceptual Map. A second step in this study is the application of the semantic model to create a prototype called Hypertext Map (Mapa Hipertextual - MHTX) which will be used to implement the BTDECI – UFMG (Thesis and Dissertation Library of UFMG´s School of Information Science). Hypertext systems, offsprings of the informational technology developed in the last two decades, have caused a revolution in information treatment concepts and procedures, ranging from new ways of information input, storage structures and retrieval processes. However, hypertext still poses some problems due to the great variability in the degree of efficiency in the retrieval process. These problems are often related to lack of criteria during the conception and initial steps of their construction. Authors interested on the the semantic development of hypertext (DUNCAN, 1989; SPITERI, 1997; ELLIS, 2000; CAMPOS, 2001; TUDHOPE, 2002) agree that the creation of more efficient hyperdocuments can be achieved with the application of principles such as (1) subject analysis, (2) knowledge representation, (3) interrelated links and (4) knowledge of the user´s needs. This study focuses on the application of the two principles, viewed under two specific theoretical references: facet analysis and conceptual map. It was chosen a single knowledge unit, namely a doctoral thesis on the own area of subject analysis (NAVES, 2000), to construct a conceptual model prior to technological implementation of its prototype. Facet analysis was used to categorize the index terms, established the relationship among them expressed by the links. Finally, conceptual mapping was applied to knowledge representation. In order to implement these processes into the prototype, two softwares were used: (1) Greenstone 2.50 to create the database and to create a hierachical navegational structure map of the thesis´s summary. (2) Inxight Star Tree Studio 3.0, to create a three-dimensional conceptual map. 

KEYWORDS

Knoweledge organization, hypertext, faceted analysis, conceptual map, conceptual modeling.